Estudos Científicos

Conheça os estudos científicos feitos com os suplementos Sanavita®. Os resultados comprovam a eficácia e a confiabilidade das diversas linhas de produtos.

Estudo Clínico com Suprinutri Sênior®

Efeito da utilização de um complemento alimentar à base de cereais, leguminosas e oleaginosas em idosos: estudo realizado no Lar dos Velhinhos, em Piracicaba (SP)

Autores: Jocelem Mastrodi Salgado; Esther Laudanna; Andrea Dario Frias; Patrícia C. Nogueira; César Furlan.

resumo

OBJETIVO
Avaliar comparativamente, em estudo prospectivo, a ação de um alimento à base de cereais, leguminosas e oleaginosas (Suprinutri Sênior), sobre parâmetros antropométricos, bioquímicos e nutricionais de pessoas com mais de 50 anos, divididas em dois grupos: grupo-teste (recebendo suplementação) e grupo-controle (sem suplementação).

MÉTODOS
O estudo clínico foi aprovado pela comissão de ética da Cidade Geriátrica, em Piracicaba (SP), respeitando-se o acordo de Helsinque, com autorização por escrito dos indivíduos estudados. O grau de atividade física e de repouso também foram avaliados. Por meio de sorteio, 60 idosos (média de idade masculina de 70,2 ± 6,8 anos e feminina 72,6 ± 7,0 anos) foram selecionados para participar do estudo que teve duração de dois meses: 30 idosos para constituir o grupo-teste e 30 idosos para constituir o grupo-controle. Do grupo-teste foram selecionados somente os que aceitaram na íntegra a suplementação, subgrupo este constituído por 16 indivíduos, pareados com subgrupo grupo-controle de 16 indivíduos, também selecionados por sorteio dentre os 30 indivíduos do grupo-controle original. Os seguintes critérios de inclusão e exclusão foram utilizados. Inclusão: idade mínima de 50 anos; condições mentais conservadas e alimentar-se exclusivamente no refeitório da instituição; exclusão: diabetes, câncer, demência, acamados e alcoólatras.
Os indivíduos do grupo-controle mantiveram sua alimentação normal proporcionada pelo refeitório da instituição, sem qualquer complementação, durante todo o período do estudo. A alimentação diária normal consistia de cardápios variados, balanceados segundo critérios nutricionais sugeridos por nossa equipe, e adotados pelo refeitório da instituição há cerca de dois anos.
Os indivíduos do grupo-teste, além de consumirem sua refeição diária normal, passaram a ingerir diariamente uma suplementação dietética balanceada à base de cereais, leguminosas e oleaginosas (Suprinutri Sênior), que foi ofertada na forma de pó em seus dois sabores: o sabor neutro à base de aveia, soja , germe de trigo, gergelim, castanha de caju, pectina, vitaminas e minerais; e o sabor baunilha à base de aveia, soja, germe de trigo, gergelim, castanha de caju, leite desnatado, açúcar mascavo, uva passa, pectina, vitaminas e minerais, diluídos em alimentos com o leite, iogurte, caldo de feijão, sopas, etc. A freqüência de ingestão das duas porções dos compostos foi acompanhada e registrada diariamente a cada refeição por monitores treinados para o estudo. No início e final do estudo, todos os voluntários foram submetidos a exames físicos, bioquímicos e nutricionais.
No início do estudo (Tempo 0) e ao final da suplementação nutricional (Tempo 60), todos os voluntários, controles e testes, foram submetidos a exame médico no qual constou o controle pressórico, ausculta cardíaca , pulmonar e avaliação do estado geral. Foram aferidos também dados antropométricos e laboratoriais nos dois grupos, além de questionário de avaliação de atividade física, horas de sono e atividades manuais.
Os índices antropométricos registrados foram: peso, estatura, índice de massa corporal (IMC=peso/altura²), circunferência do braço (CB), circunferência abdominal (C.AB), circunferência glútea (C.GL) e prega cutânea do tríceps (PCT). Amostras de sangue foram coletadas nos dois períodos para determinação de hemograma completo, cálcio, fosfatase alcalina, glicemia, uréia, creatinina, proteínas totais, albumina, globulina e ferro.
O programa estatístico empregado para análise dos dados foi o Sanest, desenvolvido pelo Centro de Informática da Agricultura da ESALQ/USP. Aplicou-se o teste F para análise de variância e o teste de Tukey para identificar diferenças estatísticas entre as médias. Foi estabelecido p<0,05 como nível de significância.

RESULTADOS
A suplementação da dieta dos voluntários do grupo-teste proporcionou uma quantidade diária adicional de calorias, carboidratos, proteínas, lipídios, fibras, vitaminas e minerais, especialmente cálcio, ferro, zinco, selênio, vitaminas A, E, D e ácido fólico.
Entre os dados laboratoriais, os níveis de fosfatase alcalina e de cálcio séricos foram significativamente maiores no grupo suplementado, resultados sugestivos de reconstrução óssea e parâmetros importantes na avaliação do metabolismo ósseo. Os questionários aplicados também revelaram uma diminuição de 40% na média de horas de sono durante o dia e aumento de 25% da atividade física no grupo suplementado.

CONCLUSÕES
O presente trabalho demonstra que o alimento testado proporcionou melhoras no bem-estar geral do grupo, aumentando as condições de saúde e de qualidade de vida.

Autores:
* Jocelem Mastrodi Salgado - Professora titiular de Nutrição - Esalq / USP;
* Esther Laudanna - Médica consultora da Fundação de Gastroenterologia e Nutrição de São Paulo;
* Andrea Dario Frias - PhD em Nutrição e coordenadora do Centro de pesquisa Sanavita;
* Patrícia C. Nogueira - Nutricionista do Nutricentro - Unimep;
* César Furlan - Médico cardiologista da cidade geriátrica.

outros estudos

Estudo Clínico com Colágeno Hidrolisado Estudo Clínico com Chá Verde Estudo Clínico com Previna® 1 Estudo Clínico com Previna® 2 Estudo Clínico com Suprinutri Sênior® Estudo Clínico com Sanafit Shape