O Eritritol pertence a uma classe de compostos chamados poliálcool. Essas moléculas são como híbridos de um carboidrato e um álcool. Mas afinal o que é isso? É natural? Para quem é indicado?

O Eritritol é um adoçante natural e é encontrado naturalmente em frutas, algas, cogumelos e alimentos fermentados, como cerveja e vinho. Seu sabor semelhante ao açúcar causa boa empatia ao consumo, além de ter baixíssimas calorias e não causar efeitos colaterais.

E quando pensamos em uma alimentação saudável temos o eritritol como coadjuvante. Devemos nos atentar ao índice glicêmico (IG) dos alimentos, ou seja, o indicador que nos aponta com que velocidade um alimento que tem carboidrato aumenta a quantidade de açúcar no sangue. Pensando nisso, o eritritol pode ser consumido por pessoas que fazem dieta para controle de peso ou doenças crônicas como o diabetes.

O Eritritol é reconhecido como um anticariogênico, pois devido a sua distinta configuração molecular, não é fermentado pela placa bacteriana que danifica os dentes. Desta forma, há uma redução significativa nas concentrações destes microrganismos na saliva, o que resulta em uma placa menos aderente e de fácil remoção pela escovação habitual dos dentes.

Outro benefício é sua propriedade antioxidante já que tem uma estruturas semelhantes ao manitol, um conhecido sequestrador de radical hidroxila, ou seja, auxilia o anti-envelhecimento das células. Testes in vitro e in vivo comprovaram essa eficácia na melhora na atividade antioxidante do organismo.